Ansiedade e hobbies

fevereiro 10, 2017

Desde que me descobri apaixonada fervorosa e arrebatadoramente por palavras, sempre tive vontade de compartilhar meus pensamentos por escrito (porque falando é foda) com as pessoas. Sei que hoje, pleno dois mil e dezessete, rede mundial de computadores fervilhando, etc., tem muita gente na blogsfera. São tantas pessoas que parece que não tem espaço para mais ninguém. Engano! Passei os últimos dias mergulhada nas profundezas dessa rede e descobri páginas incríveis e inspiradoras. A grande lição que tirei desse garimpo online, no entanto, foi que a maior parte dessa galera não tem um milhão de seguidores, mas sim um grupinho ali de meia dúzia de pessoas e isso já está ótimo. É tipo ter amigos virtuais que leem o seu diário pessoal. Durante essas horas quase infinitas de “abrir em uma nova guia” percebi com clareza duas coisas: (1) sempre gostei de ler blogs onde as pessoas falam sobre suas vidas cotidianas e (2) sempre achei que eu deveria ter um blog com assuntos relevantes para a sociedade.

Então eu li esse post maravilhoso e entendi que o que eu sempre quis, de verdade, foi um espaço meu, para onde eu pudesse ir de vez em quando contar umas histórias que talvez só façam sentido se contadas por escrito mesmo, no rules, no pressure. Aí eu peguei todo o planejamento que fiz e comecei a me questionar “porque diabos você precisa de uma planilha de posts se aqui é pra quando você sentir vontade de escrever sobre alguma coisa? ”. Ainda tô procurando respostas para isso, mas já deu uma aliviada no coração saber que eu não tô sozinha nessa jornada de querer escrever o quê e quando der na telha. Tenho um arquivo cheio de coisas que quero postar? Tenho e não me arrependo, porque são listinhas (amo listas), TAGs e desafios legais que podem me ajudar a desenvolver ainda mais minha escrita. Então tô super ansiosa pra dar início aos trabalhos!


~ YAY ~

Porém (na minha vida sempre há um porém) isso me leva a uma terceira autodescoberta: eu tenho me estressado por não dar conta dos meus hobbies.

Isso é pura loucura. Às vezes eu piro pensando em todos os episódios de séries que tenho para ver, outras novas para começar a assistir, livros para ler, textos para escrever e começo a me desesperar. E, cara, não dá. Mas é que a vida, às vezes, parece uma competição, parece que todo mundo consegue fazer mil coisas ao mesmo tempo menos você. Fulana viaja o mundo todo, da conta de estudar e trabalhar, tem vida social mega ativa e ainda tem 595 passatempos diferentes que realiza todos os dias. Enquanto isso, aqui do outro lado, tem dias que eu tenho debates mentais sobre levantar dez minutos mais cedo pra lavar o cabelo ou dormir mais dez minutos e passar o dia me odiando por não ter lavado o cabelo. Às vezes eu fico deitada na cama fazendo Vários Nada™ deixando a vida passar e aí dá onze horas da noite e eu quero ver série, ler livro e escrever texto tudo na mesma hora porque estou atrasada com isso. Parece loucura.

O que eu quero dizer é que chega. I’m done! Apesar de ter uma meta de leitura que quero muito cumprir esse ano, vou reorganizar minhas prioridades e me cobrar menos sobre colocar Doctor Who em dia ou escrever textos todos os dias. Se rolar, rolou; se não, vida que segue. Quero que meus hobbies voltem a ser só hobbies e não obrigações. Afinal – tirando a parte de escrever textos – eu não trabalho com essas coisas nem dependo delas. Era pra ser divertido.

Então, quero dizer que cheguei. Tô aqui para quem quiser (quem vier) ler! 

~cheguei!~


Leia também

0 comentários

Obrigada!