Aquela crise (básica) de identidade na sexta à noite

junho 23, 2017

Ou sobre querer escrever sobre coisas legais, mas ter uma vida monótona...
*onda de FEELS*
Sempre tenho desses momentos autocríticos (e autodepreciativos também) em que começo a refletir sobre a minha produção escrita diária destinada a este blog, ou apenas a uma pastinha de arquivos no meu notebook, e entro em crise. Tenho o costume de ler alguns blogs pessoais e essas pessoas vivem escrevendo coisas interessantíssimas sobre suas vidas, ainda que tenha sido uma saia presa na escada rolante ou sobre a saga para pegar um táxi numa noite chuvosa. Vejo essas histórias e fico pensando: será que a minha vida é tão chata assim que nem mesmo um mico de leve acontece comigo para que eu possa escrever sobre ele? Resposta: nem tanto, eu é quem perco as oportunidades de sair por ai dissertando sobre meus perrengues. Fica para a próxima.

Quando eu finalmente troco o disco, decido que é hora de tocar no ponto sensível de ser uma jornalista recém formada, mas que quase não consegue produzir textos que não sejam relacionados a algum trabalho específico. É foda. Passo semanalmente por esses períodos, geralmente em alguma sexta-feira frustrada em que tudo deu errado (como hoje) e fico me questionando o quão "boa o suficiente" eu sou nesse lance de escrita . Vivo recebendo elogios sobre coisas que posto ou textos que deixo outras pessoas lerem (tenho uma certa resistência/medo em expôr minhas criações, mas até ai ok), mas 1) eu sinto que demoro demais para escrever alguma coisa que valha a pena ser lida e 2) parece que só me sinto inspirada e com boas ideias ~e frases impactantes~ cinco segundos antes de pegar no sono. 

Essa semana mesmo pensei num monólogo incrível sobre como vivi quase 10 anos entre crises de depressão e ansiedade (e vontades reais de morrer), e até mesmo um pequeno episódio de distúrbios alimentares, sem que ninguém (ou quase ninguém) notasse absolutamente nada - e como "superei" essas situações. Preparei um texto lindo na minha cabeça enquanto me ajeitava debaixo de um edredom gigante e um cobertor fininho (porque está um frio da p@rra). No dia seguinte, abri um documento do Word e fiquei 10 minutos encarando aquilo. Fechei e fingi que nunca tinha acontecido.

Já passei por isso umas mil vezes. O que já perdi de ideias por estar muito cansada para ligar o notebook ou anotar em algum papel... Até dá um frio na barriga pensar nisso. O negócio é que eu quero muito, muito, muito mesmo escrever cada vez mais e cada vez melhor. Quero falar sobre tudo. Tenho uma vontade tão imensa de verbalizar o que eu sinto que, no fim das contas, não encontro as palavras certas. Parece que fico tão agitada pensando no que vou escrever, que na hora de escrever minha caixinha pifa. Não sei o que acontece.

Enfim, recentemente meus conhecimentos sobre astrologia aumentaram consideravelmente e sei que a lua e o sol  estão em câncer e isso significa (segundo minhas fontes a.k.a diferentes sites sobre astrologia) muitas emoções e sentimentos (no meu caso conflituosos). O dia hoje foi difícil. Aliás fiquei bem #assustada com a precisão de horários mencionados em uma postagem que li há pouco sobre essa posição lunar. Espero que o resto dê certo também risos.

Textão para dizer que meu nível de criatividade anda meio escasso e isso me deixa Emputecida™.

Agora vou jogar The Sims que era o que eu ia fazer antes de ter esse ataque de pelanca.

PAZ

Leia também

0 comentários

Obrigada!